" É mais um dia dos dias, o mesmo dia a dia, não é bem isso que eu queria"

W-Yo

Nos anos 80, W-Yo começou o interesse pela música com o rock e nesse meio tempo logo se identificou com a bateria. Formou uma banda, a Megaforce, se destacavam na cena thrash metal onde a média de idade dos integrantes era de treze anos.

Em 1989 em uma casa noturna chamada Toco, na Vila Matilde (zona leste de SP), W assistiu o clipe do grupo Public Enemy da música Fight the Power (legendada), percebeu que eles rimavam e mandavam ideias conscientes ao mesmo tempo, sem falar no ritmo que automaticamente conduzia seu corpo. Chegando no bairro Rio Pequeno, procurou por mais informações com o DJ Ratinho (que viria a ser o seu primeiro DJ) se havia alguém no Brasil que fizesse aquilo também. Foi ali que DJ Ratinho apresentou o primeiro disco do grupo Racionais Mc’s para W-Yo, onde logo viu que esta era sua missão, formou então seu primeiro grupo, o Crime Perfeito, onde era compositor e intérprete. Depois recebeu o convite de entrar como dançarino (Smurphy Dance) para a dupla Rúbia & Dj Paul, que logo se tornariam o RPW que firmou seu nome na cena hip-hop com um dos maiores hits do rap,”Pule ou Empurre". No decorrer dos anos, W também foi membro fundador de um dos projetos mais polêmicos no movimento, Verbo Pesado, a primeira fusão do rap nacional, com rappers de três grupos diferentes em um só, denunciando todo lixo fonográfico que infeta nosso país.

Também foi organizador e idealizador de dois festivais, o 1º BUTANCLAN FEST (feito na pista de skate do CEU Butantã) e o VP FEST (festival realizado no Inferno Club com vários estilos).

Em 2016, W tem o orgulho de comemorar vinte e cinco anos do seu grupo RPW (o único então na ativa com a mesma formação desde os anos 90) que viria encerrar suas atividades em Janeiro de 2017. Seguindo com a retomada do seu projeto paralelo VERBO PESADO , surge para mais um desafio para W-Yo, o seu álbum solo.